Buscar

Nossa vakinha já está no ar! Conheça o projeto e participe!

O Projeto Salve Floripa desde 2009 vem desenvolvendo ações de proteção da Mata Atlântica em Florianópolis.


Focado na restauração da cobertura vegetal e retirada de espécies exóticas, principalmente de Pinus elliottii, espécie que esta gerando grandes danos, por ser introduzida, invasora das espécies nativas e por sua grande capacidade de inibir o crescimento das plantas locais, prejudicando a existência do bioma Mata Atlântica.

Preservar é Amar, Consciência é Luz.

Objetivo


Considerando que a Mata Atlântica é um dos biomas mais ameaçados do planeta, por isso as ações para sua preservação, recuperação e restauração são prioridades nas políticas de conservação de biodiversidade.


A criação do Projeto Salve Floripa visa recompor as áreas da mata nativa de Florianópolis e promover retirada de espécies exóticas. Atualmente estas atividades estão sendo desenvolvidas no setor Parque Estadual do Rio Vermelho.


Neste momento difícil onde as ações com voluntários que geram aglomerações estão impedidas de serem realizadas, a forma que temos para viabilizar e dar continuidade as ações do projeto.


É com um número reduzido de somente trabalhadores especializados e protegidos na área. Continuando assim com as retiradas das espécies exóticas e plantio de espécies nativas.



Ações


Esta é a primeira Vaquinha que visa o financiamento dos próximos 03 meses de trabalho na região de atuação, para cobrir os custos com a mão de obra, manutenção e aquisição de ferramentas, mudas e outros insumos.


Após a realização deste trabalho de 03 meses iremos lançar a segunda Vaquinha para o próximo trimestre.


Para todos que aqui colaborarem, iremos informando sobre o andamento da retirada das espécies exóticas e recuperação destas ilhas de biodiversidade que vamos manejar a cada trimestre.

Queremos uma Florianópolis preservada para todos, por isso é nossa responsabilidade cuidar, participar e respeitar a natureza.


Venha fazer parte desta iniciativa com nós!


5 visualizações0 comentário